Práticas letradas das mulheres estudantes do Miguel Velho: saberes diários

Zislene Santos Bahia

Resumo


Este artigo refere-se ao recorte de uma dissertação de mestrado, intitulada Mulheres do Miguel Velho: reinventando letramentos em práticas cotidianas, que constituiu-se na tentativa de conhecer as práticas de letramentos no cotidiano de mulheres. A escolha do tema e do objeto de estudo desta pesquisa está intimamente relacionada com a trajetória de vida pessoal e profissional da pesquisadora. A pesquisa é de inspiração etnográfica, a qual, na primeira fase utilizou a abordagem de pesquisa do tipo Estado da Arte, além de autores que tratassem letramentos, numa perspectiva social. As informações foram coletadas a partir da observação participante, entrevistas semiestruturadas, aplicação de questionário e registros fotográficos. Neste, percebemos que as mulheres do Miguel Velho, se envolvem em diversos eventos de letramento fora da escola e usam suas capacidades e conhecimentos de mundo. São mulheres ativas, independentes, guerreiras, que apesar do rótulo de “iletradas”, conduzem as suas vidas com destreza e sabedoria.


Palavras-chave


Letramentos; Mulheres; EJA

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/rer.v3i01.10503

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Zislene Santos Bahia