A CRIAÇÃO DE ECOSSISTEMAS COMUNICATIVOS: UM ESTUDO DE CASO SOBRE EDUCAÇÃO POPULAR E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EDUCOMUNICATIVAS EM ESCOLAS PÚBLICAS

Roberta Cavalcante França, Kamila Regina Souza, Ademilde Silveira Sartori

Resumo


Este artigo propõe refletir sobre Educomunicação e Educação Popular a partir de práticas pedagógicas educomunicativas desenvolvidas por educadores(as) populares do Ceará. Trazemos aqui o resultado do exercício reflexivo de pesquisa em andamento sobre a importância de articular a educação popular ao contexto da educação escolar. Para isso, recorremos às visões de autores que pensam Educomunicação e Educação Popular solidificando-os em práticas e teorias. Para subsidiar nossas reflexões, utilizamos como objeto de análise a experiência de doze educadores(as) populares que ministraram oficinas de comunicação no projeto chamado Laboratórios de Comunicação Escolar/Projeto Entrelace, em sete escolas públicas de Fortaleza e Região Metropolitana. A partir de fragmentos do conteúdo das entrevistas, apresentamos e refletimos sobre o que eles(as) entendem sobre Educomunicação e Educação Popular e também como compreendem sua prática pedagógica nas oficinas de comunicação que ministraram no referido projeto. Os(as) educadores(as) destacam a importância de suas práticas estarem envolvidas com temas que problematizem o mundo, a sociedade e as questões levadas pelos(as) educandos(as) para ambientes de aprendizagem, como a escola pública.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/les.v0i32.8633

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Linguagens, Educação e Sociedade



BASES E INDEXADORES
 
 
       
 
 
   
 
 
       
 
 
     
 
 
 
Licença Creative Commons