TEORIA INSTITUCIONAL: ANÁLISE DE SUA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DIVULGADA NOS PERIÓDICOS NACIONAIS DE 1999 A 2013

Marianne Corrêa dos Santos, Henrique César Melo Ribeiro

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo mapear o perfil da produção acadêmica dos estudos sobre Teoria Institucional, divulgados nas revistas nacionais Qualis B2 a A2, durante o período de 1999 a 2013. A metodologia utilizada neste trabalho foi a técnica de análise bibliométrica e de rede social em 32 pesquisas identificadas. Os principais achados foram os seguintes: a revista Brazilian Administration Review (BAR) foi a que mais produziu estudos sobre o tema mapeado. Clóvis L. Machado-da-Silva e Edson R. Guarido Filho foram os autores mais profícuos; e as Instituições de Ensino Superior (IES’s), Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ) e Universidade Federal do Paraná (UFPR) foram as mais prolíferas. Contudo, ao observar as redes sociais two-mode das IES’s e autores, destacam-se a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade de São Paulo (USP), além da FGV (RJ) como as mais centrais deste manuscrito. Constatou-se que o tema estratégia organizacional ficou em evidência neste estudo, sendo que também ficou em realce no que se refere à rede two-mode entre os temas e autores. Este estudo focou, de maneira macro, a produção acadêmica do assunto Teoria Institucional, divulgando dados e informações que contribuem para mostrar a importância que o mencionado assunto tem para os acadêmicos e para o embasamento teórico, colaborando para a criação de novos trabalhos e para a geração do conhecimento.

Palavras-chave:Periódicos nacionais; Produção acadêmica; Teoria Institucional.


Palavras-chave


Teoria Institucional; Produção Acadêmica; Periódicos Nacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL FILHO, R. G. do; MACHADO-DA-SILVA, C. L. Estratégia e teoria institucional: uma proposta discursiva de integração. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, XXX EnANPAD. Anais Eletrônicos... Salvador: ANPAD, 2006. Disponível em: . Acesso em 05 fev.2015.

AMBONI, N.; CAMINHA, D. O. Produção acadêmica em teoria institucional no Brasil: 1990 a 2010. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO, XIV SemeAd. Anais Eletrônicos... São Paulo: SemeAd, 2011. Disponível em: < http://www.ead.fea.usp.br/semead/>. Acesso em: 02 fev.2015.

AUGUSTO, P. O. M. Estratégia e Ambiente: contribuições da teoria institucional. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, XXXI EnANPAD. Anais Eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2007. Disponível em: . Acesso em 05 fev.2015.

BARBOSA NETO, J. E.; COLAUTO, R. D. Teoria institucional: estudo bibliométrico em anais de congressos e periódicos científicos. ConTexto, v. 10, n. 18, p. 63-74, 2010.

BEUREN, I. M.; MACOHON, E. R. Institucionalização de hábitos e rotinas na contabilidade gerencial em indústrias de móveis. Organizações & Sociedade, v. 17, n. 55, p. 705-723, 2010.

BEUREN, I. M.; OLIVEIRA, E. L. de. Processo de institucionalização de hábitos e rotinas de controladoria: um estudo de caso em empresa familiar. Revista Ambiente Contábil, v. 4, n. 2, p. 172-189, 2012.

BOFF, M. L.; BEUREN, I. M.; GUERREIRO, R. Institucionalização de hábitos e rotinas da controladoria em empresas do estado de Santa Catarina. Revista Organizações & Sociedade, v. 15, n. 46, p. 153-174, 2008.

COLAUTO, R. D.; ALMEIDA, V. E. de. Teoria institucional associada à contabilidade gerencial: estudo bibliométrico 2009-2012. Revista Ciências Sociais em Perspectiva, v. 12, n. 22, p. 01-21, 2013.

CRUZ, A. P. C. da; ESPEJO, M. M. dos S. B.; COSTA, F.; ALMEIDA, L. B. de. Perfil das redes de cooperação científica: congresso USP de controladoria e contabilidade - 2001 a 2009. Revista Contabilidade & Finanças, v. 22, n. 55, p. 64-87, 2011.

DA LUZ, R. M.; GUBIANI, C. A.; PAULO, W. de L.; RAUSCH, R. B. Avaliação de empresas: um estudo bibliométrico sobre as publicações Qualis A de 1998 a 2008 no Brasil. Revista de Contabilidade da UFBA, v. 3, n. 1, p. 34-45, 2009.

ENSSLIN, L.; LACERDA, R. T. de O.; CHAVES, L. C.; LIMA, P. S. H.; LIMA, C. R. M. Evidenciação do estado da arte do tema balanced scorecard no setor de e-commerce. Organizações em Contexto, v. 10, n. 20, p. 343-370, 2014.

FERREIRA, A. G. C. Bibliometria na avaliação de periódicos científicos. DataGramaZero-Revista de Ciência da Informação, v. 11, n. 3, p. 01-9, 2010.

FRANCISCO, E. de R. RAE-eletrônica: exploração do acervo à luz da bibliometria, geoanálise e redes sociais. Revista de Administração de Empresas, v. 51, n. 3, p. 280-306, 2011.

GUARIDO FILHO, E. R.; MACHADO-DA-SILVA, C. L. O desenvolvimento da teoria institucional no campo de estudos organizacionais no Brasil. Cadernos Ebape.BR, v. 8, n. 2, p. 279-301, 2010.

GUERREIRO, R.; FREZATTI, F.; CASADO, T. Em busca de um melhor entendimento da contabilidade gerencial através da integração de conceitos da psicologia, cultura organizacional e teoria institucional. Revista Contabilidade & Finanças, Edição Comemorativa, p. 07-21, 2006.

GUERREIRO, R.; FREZATTI, F.; LOPES, A. B.; PEREIRA, C. A. O entendimento da contabilidade gerencial sob a ótica da teoria institucional. Organizações & Sociedade, v. 12, n. 35, p. 91-106, 2005.

LEONEL JUNIOR, R. da S.; CUNHA, C. R. Atores, trabalho institucional e a institucionalização da estratégia de diversificação em uma cooperativa agroindustrial. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 10, n. 1, p. 81-98, 2013.

LOPES, F. D.; BALDI, M. Estratégia como contexto interfirma – uma análise a partir da imersão social e da teoria institucional no setor de carcinicultura norte-rio-grandense. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n. 2, p. 210-242, 2013.

LORÊTO, M. S. da S.; PACHECO, F. L. A inserção da lógica de mercado no campo cultural: a relação entre as instituições bancárias e a cultura em Recife. Cadernos EBAPE.BR, v. 5, n. 4, p. 01-14, 2007.

MACHADO-DA-SILVA, C. L.; BARBOSA, S. de L. Estratégia, fatores de competitividade e contexto de referência das organizações: uma análise arquetípica. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 3, p. 07-32, 2002.

MACHADO JÚNIOR, C.; SOUZA, M. T. S. de; PALMISANO, A.; CAMPANÁRIO, M. A.; PARISOTTO, I. R. dos S. Análise de viabilidade de utilizar as leis da bibliometria em diferentes bases de pesquisa. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, XXXVIII EnANPAD. Anais Eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2014. Disponível em: . Acesso em 04 fev.2015.

MATHEUS, R. F.; SILVA, A. B. de O. Análise de redes sociais como método para a Ciência da Informação. DataGramaZero-Revista de Ciência da Informação, Brasília, v. 7, n. 2, 2006.

MELLO, C. M. de; CRUBELLATE, J. M.; ROSSONI, L. Dinâmica de relacionamento e prováveis respostas estratégicas de programas brasileiros de pós-graduação em administração à avaliação da Capes: proposições institucionais a partir da análise de redes de co-autorias. Revista de Administração Contemporânea, v. 14, n. 3, p. 434-457, 2010.

MOSTAFA, S. P.; MÁXIMO, L. F. A produção científica da Anped e da Intercom no GT da educação e comunicação. Ciência da Informação, v. 32, n. 1, p. 96-101, 2003.

NASCIMENTO, S. do; PENZ, D.; AMORIM, B. C.; MAZON, G.; ROSSETTO, C. R. Abordagens da produção científica em administração publicada na base Scopus à luz da teoria institucional, de 2000 a 2013. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 7, n. 2, p. 118-147.

OLIVEIRA, T. E.; SANTOS, J. G. C. dos; SANTOS, S. M. dos; CABRAL, A. C. de A.; PESSOA, M. N. M. Produção científica em teoria institucional: uma análise longitudinal das áreas de administração e contabilidade em periódicos brasileiros nos anos de 2005 a 2012. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO, XVI SemeAd. Anais Eletrônicos... São Paulo: SemeAd, 2013. Disponível em: < http://www.ead.fea.usp.br/semead>. Acesso em: 02 fev.2015.

OYADOMARI, J. C. T.; MENDONÇA, O. R.; CARDOSO, R. L.; JUNQUEIRA, E. R. A institucionalização da VBM Value Based Management como prática de contabilidade gerencial: uma análise à luz da NIS New Institutional Sociology. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE. Anais Eletrônicos... São Paulo: CongressoUSP, 2007. Disponível em: < http://www.congressousp.fipecafi.org/>. Acesso em: 03 fev.2015.

PEREIRA, F. A. de. M. A evolução da teoria institucional nos estudos organizacionais: um campo de pesquisa a ser explorado. Organizações em Contexto, v. 8, n. 16, p. 275-295, 2012.

QUINELLO, R. A Teoria institucional aplicada à administração: entenda como o mundo invisível impacta na gestão dos negócios, São Paulo, SP: Novatec Editora, 2007.

RIBEIRO, H. C. M. Corporate governance versus corporate governance: an international review: uma análise comparativa da produção acadêmica do tema governança corporativa. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 11, n. 23, p. 95-116, 2014a.

RIBEIRO, H. C. M. Produção acadêmica dos temas governança corporativa e sustentabilidade: uma análise dos últimos 14 anos nos periódicos internacionais. Revista Economia & Gestão, v. 14, n. 35, p. 05-34, 2014b.

ROSA, A. F. da; MENDES, A. C. A.; TEIXEIRA, G. M. A.; MARTINS, S. Earnings management no Brasil: uma análise sob a perspectiva sociométrica e bibliométrica. Revista Contabilidade Vista & Revista, v. 21, n. 4, p. 189-218, 2010.

ULLRICH, D. R.; OLIVEIRA, J. S. de; SCHEFFER, A. B. B. Formação de redes sociais de coautoria na área de gestão de pessoas: uma análise bibliométrica em periódicos brasileiros no triênio de 2007 a 2009. Revista de Gestão da USP, v. 19, n. 4, p. 553-570, 2012.

VICENTI, T.; DOCKHORN, M. da S. M.; MASCARELLO, G.; MACHADO, D. D. P. N.; SOUZA, E. C. L. de. Produção Científica sobre Inovação e Teoria Institucional em Bases Internacionais – 1977/2012: Uma análise sob a Ótica das Redes Sociais. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, XXVII Simpósio de Gestão da Inovação Tecnológica. Anais Eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2012. Disponível em: . Acesso em 02 fev.2015.

ZUCCOLOTTO, R.; SILVA, G. M.; EMMENDOERFER, M. L. Limitações e possibilidades de compreensão da utilização das práticas de contabilidade gerencial por perspectivas da teoria institucional. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 7, n. 3, p. 233-246, 2010.




DOI: https://doi.org/10.26694/2358.1735.2016.v3ed24803

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo